Bem Vindos !

Bem Vindos tôdos(as) os que Amam a Lusitânia , tôdos(as) os que Amam Portugal e o Sêu significado profundo no que respeita ao Futuro da nossa querida Mãe Terra e da Sua Criação , incluindo a Humanidade .
Estejam á Vontade nesta humilde casa , aonde podem Descansar junto á Lareira do Coração , enquanto ouvem uma Música e lêem as Palavras reconfortantes de um Livro ... mas não esperem adormecimento , nem alienação , nem inconsciência , nem nada que nos afaste da Realidade ...
Esperem , talvez , o inesperado , e Tudo o que nos possa (re)conduzir de volta á Fonte ... encontrarão aqui Coisas de muitas proveniências .
Tôdas elas , sejam , Palavras , sejam Música , sejam Imagens , falarão de Dêus , o nosso querido Pai e Mãe , Filho e Espírito Santo ... opto por nomear segundo a Tradição Ocidental , que é a minha , em Especial , nêste Rectângulo ancestral que é Portugal , nêste Balcão que Mira o Atlântico profundo , aonde , Algures , no seu Fundo , a Atlântida aguarda Regressar ao Consciente da Humanidade ... não meçam o que aqui vêem/ouvem/sentem , por conceitos limitadôres , porque a Lusitânia da nossa Alma , não tem medida , a nossa querida Mãe do Céu e da Terra , não SE Limita .
Não nos limitêmos nós (cada um de nós) também ... Tudo é permitido , tôdas as palavras , opiniões , sentimentos , maneiras de vêr , serão permitidas , excepto aquelas que nos conduzam de volta á inconsciência .
Palavras de maledicência , de hipocrisia , de cinismo , de maldade , de intolerância , de fanatismo , de mentira , serão erradicadas deste local de Paz .
Tôdas as formas de expressão , religiosas/espirituais/filosóficas serão bem-vindas dêsde que venham do coração , movidas pêla Honestidade e pela Humildade do verdadeiro aprendiz .
Da Lusitânia , de Portugal , falarei/ falarêmos se assim o quiserem , da sua História , da sua Espiritualidade , dos seus Poetas/Profetas ,das Profecias , da sua imensa e íntima relação com o estabelecimento nesta Terra , das Novas Terras e dos Novos Céus prometidas pêlo Criadôr .

21/10/2016

A FEMINILIDADE É BELA e DIVINA !


no

A Degradação da Mulher , representa a Destruição da sociedade Humana e, em última análise, a Destruição da Vida na Terra, ou seja , da Criação de Dêus.




O ataque deliberado, planeado,  continuado e  maligno que se move nêste mundo-em-vias-de-Destruição, contra A Nossa Senhôra , A Sagrada Virgem , 




e TUDO o que Ela Representa, a Inocência, a Purêza, a Belêza, a Criança, a Mãe, a Família,




é a Luta do "feminismo"(essa Degeneração do Papel Sagrado da Mulher!) contra A Feminilidade, 



pela Conspurcação da Mulher e da Criança(a Pornografia/Pedofilia) e Contra o Sagrado Feminino da Mulher .



é  a Luta da Involução contra a Criação Divina.


Essa luta é, na verdade , a guerra de Lúcifer/Satanás contra Cristo! 


« ... Olhai: Êle Vem no meio das nuvens! Tôdos os olhos O verão, até mesmo os que O trespassaram. Todas as nações da Terra se lamentarão por causa le. Sim. Amém

Eu Sou o Alfa e o Ómega - Diz O Senhôr - Aquêle que É, que Era e que Há-de Vir, o Tôdo-Poderôso. ... Eu sou o Primeiro e o Último, Aquêle que Vive. 
Estive Môrto; mas, como vês, Estou Vivo pelos Séculos dos Séculos e Tenho as Chaves da Morte e do Abismo!  ... » 



« ... Porque, assim como o relâmpago que sai do Oriente e brilha até ao Ocidente, assim será a Vinda do Filho-do-Homem.
 ...
 Então, aparecerá nos céus o Sinal do Filho-do-Homem e tôdos os povos da Terra  lamentar-se-ão e verão o Filho-do-Homem Vir sôbre as nuvens do céu,  com Grande Podêr e Glória.
Êle Enviará os Seus anjos, com uma Trombeta Altissonante, para Reunir os Seus eleitos pelos Quatro Ventos, de um extrêmo ao outro dos céus.  ... » 

 (Fonte e Nota: Infelizmente não existem versões Portuguêsas do Nôvo Testamento.
 A mais aproximada é a dos Capuchinhos, que , em tempos que já lá vão,
 escreviam Em Português...)


02/10/2016

Profecias de Portugal VII



No artigo Profecias de Portugal V, publiquei as palavras proféticas  de alguém  de quem disse o seguinte :

«... julgo , terá uma papel essencial no Futuro de Portugal (os que sabem do que estou a  falar poderão calcular...), alguém que não se nomeou , mas que se identificou assim ...»

Êsse alguém identifica-se com a misteriosa sigla C.R.C. ... quem quiser, poderá tentar desvendá-la.
No entanto, não me parece que seja essencial no momento.
Peço desculpa ao amigo C.R.C por só agora publicar as suas palavras.
São palavras importantes, e a demora deve-se a contingências exteriôres e também ao facto de têr meditado naquilo que li.
Como sempre, o Livre Arbítrio,  baseado não no Egocentrismo , mas na Intuição profunda de cada um , deve dirigir as Escôlhas individuais de quem  lêr as palavras que se seguem.


O amigo C.R.C.  respondeu-me:

«
Pensei varias vezes antes de escrever essas linhas. Escrevo-as porque o meu coração me pede para escreve-las. Tinha referido que não escreveria mais, mas o coração não cala e aqui vai:

Meus amigos, irmãos, companheiros.
Nunca foi, realmente, o meu objectivo alertar para o que o tempo nos possa reservar, nem nunca foi o meu objectivo avisar sobre o fatídico destino das nações. Sobre esse assunto já o fizeram muitas e sérias individualidades, mas não poderia deixar, e apesar da sociedade actual pouco se importar com o seu futuro, tal é o estado hipnótico em que se encontra, e serem muitos poucos aqueles que verdadeiramente prescintem as dores de parto de aí vem. Dores de parto! Exclamarão muitos, sim é disso que se trata, mas a esse assunto voltarei mais tarde.
No comentário feito a 23 de Outubro de 2014 ficou bem patente que 2020 é um ano de extrema importância, digamos que se encontra na sequência de colossais mudanças que marcarão o início do fim desse modo civilizacional de viver. Mas, esse, é um ponto de referência, como poderiam ser muitos, aliás a verdadeira transição far-se-á, ou seja o início do novo ciclo de mudanças, a partir de 2017. Será perfeitamente normal fazerem-se já sentir as vibrações do novo ciclo nos últimos meses de 2016. Essa data (2017) marca o início da maior das revoluções que tudo irá mudar. Sequência, essa, que irá durar várias décadas. A partir de 2020/2021 as pessoas mais distraídas começarão a entender as minhas palavras.
Se um homem do século XVI de repente, por milagre, pudesse vivenciar o modo de vida, os valores religiosos, políticos, sociais, tecnológicos, económicos dos nossos dias, seguramente que para ele seria um salto, estrondoso e radical, para os seus fundamentos. Mas essa mudança nada seria comparada com a mudança que irá começar. Essa mudança não será só na geografia planetária, na política, na economia, na saúde, na educação, mas será sobretudo e essencialmente na consciência.
Acredito que muitos, dos poucos, que lerem essas linhas rirão a bom rir, quanto a isso nada se pode fazer, porque cada um deve ser livre de seguir o seu próprio caminho. Cada um tem o direito de pensar o que bem entender mas, também, cada um tem de saber que é o arquitecto do mundo que criou para si. Se há alguém que castiga seguramente que não é Deus. Deus nunca castigou ninguém, nem nunca castigará ninguém. Somos nós próprios que nos castigamos. A humanidade nasce, desde o seu primórdio existencial, toda igual em luz, são as nossas acções individuais que nos tornam desiguais perante a Luz. Somos os construtores do nosso destino. Isto é sublime porque está nas nossas mãos, e não nas dos outros, a escolha do nosso caminho. Pensem bem nisso!

Ao contrário do que muitos possam pensar a Consciência Divina nada impõe, penetra naturalmente nos corações e mentes da humanidade, sem atritos, suavemente começa a impregnar o nosso espírito, para isso temos que desobstruir os grilhões (defeitos, vícios, apegos, desamor, medo, maldade…) que criamos e que nos separam da sua Luz. Estes grilhões são uma verdadeira muralha invisível que existe entre nós e ela. Poderia dizer, Simplesmente, que à humanidade basta realizar esse árduo labor e o resto vem por acréscimo. Para isso basta uma humilde atitude, uma vontade férrea (Fé) de percorrer um caminho que no seu final é luz e vida em abundância. Aqueles que interiormente sentirem, em seus corações, a pertinência e profundeza dessas palavras, seguramente, esse texto será de extrema importância.
Que mudanças são essas perguntarão muitos. Direi que os primórdios dessas transformações iniciar-se-á com extremas e gigantescas agitações sociais, o que poderá agitar tanto a sociedade? Responderei, simplesmente, com outra pergunta: o que faz correr tanto a Humanidade? As situações, à medida que o tempo passar, vão se adensar cada vez mais até atingir um clímax dantesco.


Um homem avisado vale por dois e um homem avisado toma decisões. A cada um caberá, em consciência, decidir o que acha melhor! No futuro toda a arquitectura social, com hoje a conhecemos, irá ruir, serviços básicos deixarão de existir em muitos lugares e noutros serão bastantes precários.
1) Seria importante sair do litoral e das grandes cidades. O interior do país será, sem dúvida, um lugar muito mais seguro.
2) Seria, também, importante converter uma boa parte dos bens económicos em ouro. O dinheiro como o conhecemos deixará de existir. O ouro será um óptimo refúgio.
3) Possuir uma dispensa bem receada com produtos de longa conservação e água, muita água.
4) Os serviços de saúde deixarão praticamente de funcionar e serão muitos carros. Investiguem e estudem Medicina Natural, sobretudo os efeitos medicinais das plantas, que será de grande utilidade. Conhecer os seus efeitos terapêuticos e essencialmente energéticos. A medicina do futuro assentará sobre os desequilíbrios energéticos, e não nas doenças, e nas causas dos desequilíbrios, a MTC será (sobretudo no enfoque energético) a base desse novo sistema médico. O que hoje é desprezado e rebaixado será amanhã o tesouro da terapia médica.
5) Aqueles que conseguirem, seria importante, no início de 2021, ou antes, deslocarem-se para a América do Sul (para o sul da América do Sul) e levarem com eles as famílias, documentos e livros para que o conhecimento e a história não se percam. Acreditem, e falo para toda a Europa, ninguém quererá vivenciar a sombra que aí vem. Quando a terra queimada começar na Europa ninguém quererá ficar por cá.



Recortado por mim nos finais dos anos 80, do ainda Português,
 Correio da Manhã e guardado até hôje.




E por último, o mais importante, de que serve tomar essas medidas se descuido a consciência. É relevante, antes de mais, entendermos de forma simples alguns aspectos que vigoram e estruturam a dimensão espaço temporal em que a humanidade vive. É necessário entender, que há um longo tempo atrás, que uma certa onda de vida estava incumbida de gerenciar a evolução dos espíritos, da actual humanidade, incorporados na esfera física. Eram entidades que mediavam a vontade de Deus para com a humanidade. Parte dessa hierarquia espiritual, “degradou-se”, ao imiscuir-se, de forma abundante, com as vibrações da esfera física sucumbiram a uma queda consciencial. Esses “caídos” eram demasiados evoluídos para serem incorporados na humanidade e, como também, demasiados atrasados para seguirem para planos mais elevados, ficaram, se assim podemos afirmar, retidos entre a terra e o céu. Desde esses tempos, a hierarquia “caída”, segue um movimento descendente de afastamento da Luz. Essa hierarquia “corrompida”, desde esses longínquos tempos, tem manipulado a humanidade a seu belo prazer, está nela, na sua influência, muito da desgraça do mundo. O fomentar dessa desgraça, é fundamental para os “caídos”, é uma luta pela sobrevivência. Parte dessa hierarquia “corrompida” ao rebelar-se rompeu a sua ligação à Essência Divina, deixaram de ter Alma, deixaram de se poderem alimentar da Essência Divina. Como referi, anteriormente, esses seres são mais evoluídos que a humanidade, e para sobreviverem, visto que já não podem alimentar-se daquilo que a Humanidade come, alimentam-se e sobrevivem daquilo que a humanidade produz. E o que é que a Humanidade produz em enormes quantidade? Pois bem, alimentam-se das emanações energéticas que as nossas emoções e pensamentos de baixo nível produzem: isto é, o medo, ódio, sensualidade, egoísmo, inveja, maldade, etc… São esses os alimentos que fortalecem e vitalizam os “caídos”. Devido a esse facto manipulam e criam perpetuadamente,
crises, conflitos, situações agressivas para que os humanos possam produzir mais e mais desse alimento “invisível”.

 Os dias da Bêsta(Alexius)

Prácticamente, desde  há milhares de anos, com altos e baixos, toda a estructura social do planeta está organizada e é manipulada por essa hierarquia “corrompida”. Essa corrupção encontra-se em todos os sectores: educação, religião, ciência, política, economia, etc. Essa “realidade virtual” edificada por crenças de todo o tipo: cientificas, religiosas, educacionais, e políticas amarram a humanidade a um ciclo infernal de desgraças. A maior parte dos humanos foram tão condicionados na sua forma de pensar, agir, sentir, reflectir que quando a Luz se manifesta sentem uma imensa repulsa e a perseguem como se do diabo se tratasse. Terminarei esse parágrafo com uma citação conhecida da Bíblia que resume muito bem o que foi dito: “a sabedoria dos homens é loucura aos olhos de Deus como a sabedoria de Deus é loucura aos olhos dos homens”.
Assim, para nos podermos conectar com a Consciência Crística, temos de nos desapegar de todos esses condicionalismos pelos quais fomos condicionados a pensar desde de pequenos.
 Para comungarmos com Deus temos de estar com a cabeça e o coração vazios para que Ele possa fazer de nós o Templo do Espírito Santo.
Como bem diz a Bíblia: “fomos feitos à imagem e semelhança de Deus” aqui está uma verdade que muitos sábios pecam em entender. Deus é Criador, nós também, num nível diferente, mas para o bem e para o mal herdamos essa faculdade. As nossas criações não se prendem somente á função de moldar a matéria, mas também, como todos sabemos, criamos ideias e projectamos emoções. A humanidade acha que as emoções e os pensamentos que cria terão pouca interferência no seu destino, nada de mais errado. A vida reflecte apenas o que emitimos: se alguém for egoísta a vida dar-lhe-á, ou melhor criará, e atrairá á volta dessa pessoa situações, pessoas, relacionamentos, ou seja, mil e uma situações impregnadas de egoísmo (a energia que é emitida voltará inequivocamente ao emissor que a emitiu). Dentro dessa ideia podemos incluir todas as acções, emoções e pensamentos que a humanidade produz. Claro que a humanidade no seu actual momento consciencial não consegue discernir o todo de cada situação e sendo assim a culpa é sempre do outro. A vida, simplesmente, só nos dá aquilo que lhe oferecemos. As nossas emoções e os nossos pensamentos são energias que mais tarde ou mais cedo ir-se-ão materializar nas nossas vidas, seja na forma de doenças, pessoas, acidentes,



nos cenários e nos ambientes que nos rodeiam. Como acabar com esse ciclo vicioso? A solução é simples, mas difícil de por em prática, é necessário acabar com a retaliação, arrepender-se sinceramente e perdoar. O perdão é a chave que desvitaliza o ego, que desvitaliza o mal. Quem perdoa ama e quem ama tudo pode. Toda a harmonia começa na cabeça e no coração, como toda a desarmonia inicia-se na cabeça e no coração. Tornai-vos criadores do além, criai Luz e sede Luz e a vida será uma bênção para vós.
É importante entender que a espiritualidade tem a sua própria dinâmica e a nova Luz que aí vem dará uma nova cor aos ensinamentos, é necessário voltar ao Cristianismo primitivo, mas sobre um novo prisma, sobre uma onda vibratória, para que todos me possam entender, mais “aquariana”. Esse novo prisma irá perturbar as pessoas e classes sacerdotais de todas as religiões. Essas personalidade “ortodoxas”, de todos os quadrantes, apegadas as correntes “piscianas” terão dificuldades em nadar a favor da corrente natural dos ciclos. Será necessário ter muita paciência, compreensão e compaixão perante esses companheiros de caminho.
O velho mundo começará a mudar, mas nos primeiros anos, a grande maioria ainda não notará.
Nada impedirá o regresso da Idade de Ouro. O mundo ruirá sobre os seus alicerces minados pelo ódio e desamor. Quem vos ensinou que se poderia construir um mundo sem amor? O parto será doloroso mas o alvorecer do Sol será estrondoso e gradualmente perfilar-se-á no horizonte uma nova Idade de Ouro. A actual sociedade, instintiva e competitiva, dará lugar a uma sociedade muito mais altruísta regida pelo Amor.



A Passagem do Anjo
(Anabela Faia)

Sede os obreiros e pioneiros dessa nova Idade. Todos poderão semear as suas sementes de Luz para que no ano de 2048 possam germinar em força. Todos poderão contribuir nessa edificação, com o seu amor, esforço e dedicação.
Meus companheiros, nada há a fazer, a cadência dos tempos não pára, os “caídos” cairão, até entre eles haverá arrependidos, Deus é grande. Sincronizai-vos com a Consciência Crística pois essa será a vossa maior e melhor armadura. Purificai-vos, essa será a vossa maior defesa e segurança para os anos que estão por vir. Se fordes puros e estiverdes em paz nada vos fará mal, podereis sofrer algumas agruras mas o mal pouco poderá contra vós. Sintonizai-vos com Deus e Êle vos protegerá de todo o mal.
Antes de acabar gostaria de vos dizer, não me procureis, se quiserdes procura-me procurai dentro dos vossos corações, aí estarei à vossa espera. Encontrai-me primeiro nos vossos corações porque depois, seguramente, encontrar-nos-emos, face a face, quando a hora soar, quando a Rosa florir. »



 A minha resposta e algumas preocupações...

«
Meu amigo e Compatriota, perdoe-me o atraso na publicação da sua mensagem , e só desta parte.
A verdade é que estou a preparar a sequência das Profecias de Portugal V(o seguimento das suas primeiras palavras proféticas)com as suas mais recentes palavras.
Publico esta parte aqui porque me questiono ...
Argentina porquê?!
Então não é Portugal,O Refúgio? A Barca de Noé?
Então não é no Cais de Belém que NOS Alegrarêmos Final e Definitivamente ?
Quanto a ir para o interiôr e têr uma bem fornecida dispensa, isso já há muito que o planeio, mas a verdade é que falta o dinheiro...
O Lugar seguro já o tenho dêsde 2009, mais precisamente dêsde 19 de Junho de 2009(curiôso, que tomei consciência passados uns dias, de que foi no meu dia de aniversário que fiz a escritura...vi, vejo isso como um Sinal de que foi um presente do meu PAI-do-Céu...) , mas , no entanto, dêsde então, tentei e tentei arranjar os meios materiais para reconstruir a Casa e preparar o Lugar(simples e humilde) conforme o meu sonho, mas , passados que são 7 anos,ainda não o consegui.
Tenho em mim que o vou conseguir , mas na verdade, isso vai contra tôda a lógica.
Não só não arranjo trabalho há perto de 6 anos , como não vejo nenhuma perspectiva disso...o que quero dizêr com isto é que, como eu, existe muita gente nêste Portugal do Fim, que está assim, ou pior...e, os que têm a possibilidade de o fazêr,não querem sabêr dêstes avisos...
Dá Dêus nozes a quem não tem dentes...
Como fazêr para conseguir preparar(reconstuir a casa ...) o tal lugar no interiôr de Portugal, se , não só não existem meios materiais , como não se consegue encontrar os meios de os realizar?!
Mais ainda,e ainda mais difícil, como ir para a Argentina?!
Eu não quero sair de Portugal.Não quero mêsmo.
Prefiro ficar lá , no Lugar, no LUgar que supostamente , já deveria estar preparado ao pormenor conforme já planeado, mas a verdade é que Dêus Escreve Direito por Linhas (aparentemente) Tortas, e eu não sei o que(como) fazêr para realizar êsse Sonho/plano...como eu , haverá mais gente...
Fala em "terra queimada"...suponho que se refere a Guerra Nuclear...no entanto , tenho conhecimento de vários Mapas proféticos , de diferentes videntes, e tôdos concordam num Ponto importante.
A Terra de Santa Maria, é "poupada" em tôdos êsses mapas, excepto no que o amigo se refere das Zônas litorais(aí não é a Guerra Nuclear, mas sim maremotos que invadirão o Litoral de Portugal até uns bons 3 ou 4qm(ou mais...) para o interiôr.
Curiosamente , O Lugar que "escolhi"(acho que foi escolhido por/para mim, pois tentei durante anos comprar em determinado local do Alto Minho e nunca consegui.
Consegui "fácilmente",mas só mais acima ...)está bem no Interiôr e bem alto.
Bem , resumindo e concluindo.
Como poderão pessôas como eu(no entanto , eu acredito contra tôda lógica racional que o conseguirei...) fazêr o que propõe, se não têm o dinheiro necessário(nem, aparentemnente, possibilidades de o realizar), ou, pior ainda ,não despertaram para Gravidade da Situação , ou pior ainda ,nem querem sabêr( e muitas vezes até , gente de bem...), de tal modo estão embrenhados na Ilusão dêste mundo fútil e pôdre ?!
Aqui fica a questão.
Talvez o amigo saiba respondêr a isto.
Ou, talvez tenha uma visão de como se realizará.
Eu ainda não descortinei a maneira .
Pessoalmente , Creio que conseguirei, mas tal como já o mencionei, vai contra qualquer racionalismo e lógica mundanas...
Quanto aos outros nossos irmãos , nem sei o que dizêr...
Em breve publicarei as suas restantes palavras num artigo.
Um Abraço Amigo! »

 
Parque Nacional da Penêda-Gerês / Penêda-Gerês National Park 
 Alto-Minho , Norte de Portugal.

Na volta do Correio de Dêus...

Amigo e companheiro de caminho.
Esse segundo texto em nada altera o primeiro, vem simplesmente complementa-lo e acrescentar alguma informação. Senti a necessidade de esclarecer e alertar a quem leu o primeiro texto.
2023 será uma realidade, nada mudou em relação a isso. Não retiro uma única palavra ao que foi escrito. 2023 será o início de uma grande epopeia.2023 não é o fim de todos os problemas é o início da resolução de todos os problemas. Para erguer um novo mundo será necessário trabalhar árduamente.
Argentina porquê? Existem destinos colectivos e destinos pessoais. A enorme agitação e guerra que a Europa sofrerá dará origem a um fluxo migratório para a América do Sul. Ninguém é obrigado a escolher o êxodo. Será uma opção de cada um em que todos terão de respeitar as escolhas pessoais sobre esse tema. Pessoalmente, alguém com muita força quer que eu vá para essa região durante algum tempo parra regressar em 2023. A minha hora começará nessa região. Será nessas regiões que tudo começará, é nessa região que a sorte de Portugal começará a girar. Cada um possui o seu destino e pode-se ir para a América do Sul e morrer e ficar em Portugal e viver. Só a Deus cabe fazer girar a roda do nosso destino.
O termo, terra queimada, não se refere à guerra nuclear, mas sim a uma terrível perseguição e conflito que queimará e destruirá homens, cidades e campos.
Para Portugal ser Grande, primeiro terá de morrer para poder ressurgir como Lusitânia.
 Infelizmente a limpeza será feita de uma forma pouco simpática. Poderia ser de outra forma? Sim, poderia, mas quem se apegou ao poder nunca o deixará de forma pacífica e forças desconhecidas da humanidade actuarão. ...»

São Miguel Arcanjo
(Carlos Quevêdo)

Caro C.R.C. , «...Para Portugal ser Grande, primeiro terá de morrer para poder ressurgir como Lusitânia. ...», é sugestiva , esta sua frase, pois Portugal surgiu/nasceu depois da Lusitânia têr "morrido" .
O Círculo Completa-Se na Lusitânia , a Alma Luminosa de Portugal.

A Lusitânia Restaurada

Palavras luminosas...

Amigo, deixe que Deus o guie, e tudo correrá bem, não queira forçar o seu destino, esvazia-se das suas dúvidas, dessas suas crenças de “poder não conseguir” ou outras do mesmo género. Haverá um anjo por si, garanto-lhe que sim. Abandone-se a Deus e o seu destino lhe será revelado. Não diga que vai saír do país ou que fica. Deixe ser Deus a indicar-lhe o caminho quando a hora chegar.
o caminho da redenção é doloroso e lento de percorrer, mas a colheita será feita de alegrias. Paciência, muita paciência, esse período da sua vida á de findar e abrir novas e belas oportunidades. A sua vida irá melhorar. A sua luz ainda irá brilhar com intensidade.
Ter bastantes posses não é sinal de poder sobreviver ao que aí vem. Se tiver de ficar no interior ficará ou se o seu caminho passar por viajar nada, mesmo nada, o poderá impedir. Acredite, deixe Deus guiar a sua vida e os milagres acontecerão. A maior riqueza que podemos possuir é Deus, com ele nunca seremos pobres.
O meu amigo acredita que a sua vida será feita de amargura ou que será risonha? Naquilo em que acreditar, meu amigo, será o que a vida lhe dará. Deus só nos quer feliz nós é que, inconscientemente, tomamos, sem darmos por isso, um guião que nos leva à infelicidade. Acredite, verdadeiramente, num futuro risonho sem no mais fundo de si achar e sentir o contrário e verá, realmente, que há luz, muita luz em si e à sua volta.
Até sempre. »

Rogério Maciel disse...

Muito Grato Caro Amigo pelas tão Belas e Esperançosas palavras .
Eu também Acredito que sim, mas as suas Bondosas palavras , dão-me realmente um nôvo Fôlego.









24/08/2016

O LEAL CONSELHEIRO e A ARTE de BEM CAVALGAR TÔDA a SELA

D’El-Rei Dom Duarte

O Eloquente


A qualidade do presente vídeo é inegável .No entanto, discordo de algumas passagens .
A interpretação dada não é a minha .Discordo por exemplo da linha temporal inicial.
Para mim não houve "filipes de espanha" .Houve um Vazio de Portugal!

Não houve "dom pêdro iv"(o Maçónico Traidôr!).

Houve Dom Miguel I o Patriota e Rei Absoluto , ferozmente 

Anti-Maçónico!



http://monarquia-lisboa.blogs.sapo.pt/rei-dom-miguel-71554
 «...
El-Rei D. Miguel representou por certo a legitimidade e a tradição portuguesa, e a resistência a uma modernização importada, que afrontava os valores radicadas no mais fundo da alma do povo, com que se identificou. Não era tanto a ideia de liberdade que motivava o antagonismo dos miguelistas às hostes de D. Pedro, mas antes a ideia revolucionária da ruptura com as instituições do antigo regime, e em particular da Igreja. Isso mesmo explica a atitude da Santa Sé para com o governo de D. Miguel, bem como o comportamento da grande maioria dos bispos portugueses da época. “Eis o Rei mais católico que tenho em toda a cristandade” – assim o apresentou Gregório XVI em Roma, em Agosto de 18343. Mais do que o “absolutismo”, com que António Sardinha se recusava a identificar o miguelismo 4, o que os seguidores de D. Miguel
defendiam eram as instituições tradicionais portuguesas, entre as quais as cortes e os municípios. ...»



El-Rei Dom Miguel(entre vários Outros Grandes Portuguêses) , era, por isso mêsmo,  Um Cavaleiro na Linha traçada por El-Rey Dom Duarte no seu Leal Conselheiro.



Cavaleiro de Portugal da Ordem de São Miguel da Ala,
Ordem Fundada por Dom Afonso Henriques e mais tarde
 Refundada por Dom Miguel no exílio compulsivo.

 
« E ssomariamente de homem a que convém teer boas bestas, e as saber bem cavalgar, se sseguem estas sete vantagens:




- A primeira, seer mais prestes pera servir seu senhor, e acudir a muytas cousas que lhe acontecer
     poderóm de sua honra e proveito. 

 

- A segunda, andar folgado.


- A terceira, honrado.


- A quarta, guardado.


- A quinta, ser temydo.


- A sexta, ledo.




D. Duarte define assim, as sete regras pelas quais se deve pautar a vida dum Cavaleiro, ou se quisermos, nos tempos actuais, assumir tais ideais para a nossa vida :








1. O Bem servir.


Servir alguém poderoso e bom é Honrôso. Ajudá-lo e salvá-lo quando em apuros, reverte , mais tarde ou mais cêdo, a favôr do  cavaleiro.

Não te atemorizes em face dos teus inimigos.
Sê Valente e caminha de cabêça erguida, 
para que Dêus possa Ajudar-te. 
Fala sempre a verdade, mêsmo que te leve á morte.  
Protege os desvalidos e nunca practiques o mal.  
Êste é o meu Juramento. 
 
2. Não ter mêdo.

 Quem sabe montar, dominar o cavalo e manejar as armas,nada deve temêr.







3. Sêr honrado.  

A Honra adquirida pelos bons costumes, pela boa moral e pela fidelidade. 





 
 

4. Sêr prevenido e vigilante.  

Se o Cavaleiro estiver sempre alerta, em forma e com as suas habilidades bem treinadas, não será apanhado de surprêsa. 



5. Sêr temido. 

Um bom cavaleiro tem que sêr respeitado pela sua coragem, honra, fidelidade e destreza. 



 

El-Rey D João IV



 « Pero de Alcáçova Carneiro que depois foi conde da Idanha, teve grande entendimento e prudência e em razão disto o mandou el-rei D. Sebastião por embaxador (1) a Castela a el-rei Dom Filipe II, seu tio, sobre matérias de muita importância. Foi esta embaxada de Pero de Alcáçova muito luzido , porque o acompanharam nela D. Álvaro de Melo, neto do marquês de Ferreira Dom Rodrigo, e o bisconde Dom Francisco de Lima, ambos seus genros, com muitos criados, e todos faziam grande acompanhamento. Foi de el-rei de Castela mui bem recebido e recebeu dele sempre muita honra e mercê enquanto lá esteve.
 Folgava el-rei muito de falar com ele porque era Pero de Alcáçova homem de corte, como quem se havia criado nela de minino - na de el-rei D. João III de Portugal - e quando falava com el-rei lhe falava sempre em português; sendo assim que nas vistas que os senhores castelhanos lhe faziam e em qualquer parte que se achava com eles falava em castelhano. Porque o falava muito bem soube el-rei disto e, falando um dia com ele lhe disse:
 - Embajador, como me hablais siempre portugués y a los otros siempre en castellano?
 E Pero de Alcáçova lhe respondeu:
 - Porque com V. M. falo de siso, e com os demais de zombaria. »

(Ilustração: Carlos Alberto in História de Portugal, 13ª ed., Agência Portuguesa de Revistas, [s.l.], 1968.)

 

6. Sêr alegre e confiante.
Na posse de tôdas as suas qualidades de alma , côrpo e mente, o Cavaleiro raramente acolherá estados de alma negativos. 

 

7. Ter um grande e bom coração. 

Sêr magnânimo, mostrar grandêza e generosidade , eleva um Cavaleiro.



El Rey Dom Duarte I - da Escola Portuguesa de Pintura do séc.XVIII


Bons conselhos, indubitávelmente .


Conselhos êsses, intemporais e benéficamente aplicáveis aos dias que correm.


Esta ensinança de um dos Grandes Reis de Portugal , ao caso, o Rei-Filósofo D. Duarte, define verdadeiramente aquilo que é o Português, Homem ou Mulher, firmado na Fé , na Crença e na
 Alegria de quem se sente “maior do que o Mundo” e que com esta Atitude irá dar “novos Mundos ao Mundo”.




O Português sempre foi assim , mas na Era das Grandes Descobertas de Portugal, êle era visto pelos 

outros europeus como irritantemente Alegre, Altivo e Altaneiro.
  


 «  Um relato dos acontecimentos, para quem quiser conhecer o mais fantástico feito de toda a gesta portuguesa das Índias.

António da Silveira e os 600 portugueses merecem honrosamente um lugar na nossa memória! Que o seu exemplo nos guie!

Estávamos em 1531.

Ainda que o Governador Nuno da Cunha sabia da iminência de um ataque dos Turcos, partiu para Goa levando toda a melhor gente consigo, deixando em Diu António da Silveira e apenas seiscentos homens, dos quais quatrocentos eram mal armados e os duzentos restantes não estavam em circunstâncias de poder pelejar.

Pelo sim pelo não, era melhor começar a preparar as defesas para qualquer eventualidade...

António da Silveira aperfeiçoou então o melhor que pôde as fortificações. Mandou encher de água a grande cisterna mandada construir por Nuno da Cunha e que levava mil pipas de líquido. 

Reuniu provisões, ordenou que se desarmassem os mouros que ali estavam, publicou ordens e ameaças severas contra os habitantes que fugissem temendo o perigo, e chegou mesmo enforcar alguns que se atreveram a escapar e foram apanhados.
Nomeou também alguns oficiais, e distribuiu pelos postos os seus soldados, que eram em número bastante insuficiente.

Coje Sofar, um famoso Mouro que desejava ardentemente tomar a fortaleza de Diu, e por saber quão mal provida estava de gente e de água, foi falar com vários Reis, Sultões e capitães locais, dando-lhes conta da deficiente disposição das defesas portuguesas, implorando que lhe fornecessem soldados e armas, argumentando que aquela era uma oportunidade única de a tomarem sem esforço, e que outra ocasião como aquela nunca mais iria suceder!

Convencidos todos os visados da facilidade da empresa, Coje Sofar conseguiu de facto reunir um exército poderosíssimo, contando-se cerca de 70 galés turcas, e um exército de mais de 22.000 homens!

O que poderiam 600 portugueses fazer contra este potentado militar, nunca visto por aquelas paragens?

Isso mesmo perguntou o Capitão Suleimão Paxá, o eunuco (capado), que enviou uma carta ao Capitão António da Silveira, em que prometia livre saída de pessoas e bens desde que os portugueses fossem para a costa de Malabar e entregassem a fortaleza e as armas. Prometia esfolar todos vivos se não o fizessem e glorificava-se de ter reunido o maior exército em Cambaia, tendo muita gente que tomara Belgrado, Hungria e a ilha de Rodes. Perguntava mesmo a António da Silveira como se iria defender num "curral com tão pouco gado"!

A resposta de António da Silveira não se fez esperar, e estando todos presentes, assim lhe escreveu:
«Muito honrado capitão Paxá, bem vi as palavras da tua carta. Se em Rodes tivessem estado os cavaleiros que estão aqui neste curral podes crer que não a terias tomado. Fica a saber que aqui estão portugueses acostumados a matar muitos mouros e têm por capitão António da Silveira, que tem um par de tomates mais fortes que as balas dos teus canhões e que todos os portugueses aqui têm tomates e não temem quem os não tenha!»   ... » 



É para Aí que O Português e A Portuguêsa actuais Caminham.


Portugal Será Restaurado !



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...