Bem Vindos !



A LUZ Da CITÂNIA

Bem Vindos tôdos(as) os que Amam a Lusitânia , tôdos(as) os que Amam Portugal. Estejam á Vontade nesta humilde casa , aonde podem Descansar junto á Lareira do Coração... Do que aqui poderão encontrar, nada vos levará ao sôno da Inconsciência, mas, tal como diz o Nosso Pôvo na sua Sabedoria Milenar, «Não se pode agradar a Grêgos e a Trioânos...». Assim, nem tôdos concordarão com o que aqui está Escrito, mas tudo o que é aqui Dito, foi ( e é) Vivido por mim, Muito embora tantas e tantas vêzes sentido,pensado e escrito por outros/as, outros/as com os/as quais me Identifico, no sentido essencial e mais vasto, porque Irmanados no Passado, no Presente e no Destino Luminôso de Portugal, O Pôrto-Do-Graal.
Poder-se-á Falar aqui de várias tradições espirituais, uma vez que Dêus é só UM, mas a minha, a Nossa Tradição, a de Portugal, é Cristã. Quando me refiro a Cristã, não me refiro a qualquer instituição religiosa organizada, mas á Vivência da Tradição Original Cristã,
Aquela que nos foi Legada por Cristo, o nosso Amado Senhôr. Uma Coisa é Certa: Aqui Amamos a Dêus, o nosso PAI Celestial , a Jesus Cristo, o Seu Filho Dilecto e o nosso Redentôr, á Sua Mãe, a Virgem Mãe Santíssima, e ao Seu Santo Espírito , o Verbo Criadôr,
Porque Êsse Foi( É) o Amôr e A Razão da Existência de Portugal, e o seu Destino Maior.
Nêste pequenino rinchão Rectangular Ancestral de Tamanho Mundial, nêste Balcão que Mira o Atlântico profundo, Portugal aguarda o Regresso da sua Mãe Ancestral, A Atlântida, á Luz da Vastidão do Luso Mar... Por isso mêsmo, não meçam o que aqui vêem, ou ouvem, ou sentem, limitando-vos ás Aparências... A Realidade por Detrás das Aparências, Quer Levar-nos para mais Longe e para Mais Alto...
E como, a Lusitânia da nossa Alma , não tem medida , a nossa querida Mãe do Céu e da Terra não SE Limita, também não existem limites Aqui na Luz da Citânia... o único Limite, se assim me posso expressar, é Ilimitado, Um Rumo Inalterado que nos leva de volta a Cristo. Cristo, não como um conceito vago, ou como religião limitativa, mas como o Verbo Encarnado , o Senhôr e Rey de Portugal e a Génese Espiritual e Existencial Desta Terra de Santa Maria. Santa Maria que É A Luz da Citânia, ou A Terra da LUZ Divina, onde A Mãe Celestial Estabeleceu o Seu Trôno Terreal.
Aqui Ela Está presente há muitos séculos, Algo que o nosso Primeiro Rey, Dom Afonso Henriques, Abençoado por Jesus Cristo na Batalha de Ourique(Abençoando Assim Portugal!), Reconheceu dêsde a primeira Hora da Nação.

Pesquisar neste blogue

01/07/2011

A Vida Portuguêsa

 O nº 1 d' A Vida Portuguêsa publicado pela Renascença Portuguêsa
« Renascença Portuguesa foi um movimento cultural português surgido em 1912 no Porto que se manteve activo durante o primeiro quartel do século XX. O movimento tinha subjacente um ideal nacionalista ligado, no plano literário e filosófico, ao neo-garrettismo e a um sebastianismo quase messiânico . 
...

... Embora congregasse personalidades e tendências diferentes, o movimento tinha subjacente um ideal nacionalista e messiânico, profundamente radicado na tendência sebastiânica portuguesa da procura de uma regeneração nacional, sempre adiada, mas sempre presente em todos os períodos entendidos como de crise. Apesar da diversidade dos estilos e das ideologias, a Renascença Portuguesa conseguiu impor uma nova filosofia, caracterizada por dois elementos fundamentais: (1) a vida como movimento constante em que as transformações não podiam ser limitadas por qualquer tipo de preconceito, num mundo dinâmico onde tudo podia acontecer; e (2) a transformação do mundo devia começar por uma crítica a todo o tipo de preconceitos, valorizando o papel dos intelectuais porque estes tinham como objectivo transformar os pensamentos em acções. Consequente com estes princípios, a Renascença Portuguesa desenvolveu uma estética caracterizada por uma espécie de neo-romantismo, em que a criação deveria ser intuitiva, privilegiando os temas históricos ou populares e uma visão mística e animista da natureza. Esta visão da natureza era transfigurada na literatura e na arte recorrendo ao bucolismo, folclorismo e sentimentalismo, como formas de reencontrar a alma nacional perdida. Da combinação destes factores surge, ligado a Teixeira de Pascoaes, o saudosismo como movimento literário, essencialmente poético, atribuindo à saudade amplas dimensões e profundo significado, arvorando-a mesmo em princípio enformador dum ressurgimento pátrio.   ...  (http://pt.wikipedia.org/wiki/Renascen%C3%A7a_Portuguesa)

...  Com sede no Porto e núcleos em Coimbra e Lisboa, a Renascença Portuguesa afirmou-se como um movimento nacional, mantendo como seu órgão principal A Águia, propriedade do grupo entre 1912 e 1932, ano em que a sua publicação cessou. A esta publicação juntou-se, durante alguns anos, o quinzenário A Vida Portuguesa e uma intensa actividade editorial que, em 1918, contava já com 120 volumes publicados, cobrindo temas de literatura, arte, ciência, filosofia e crítica social. Entre os autores editados contam-se Carlos Parreira, o visconde de Vila-Moura, Teixeira de Pascoaes, Mário Beirão, António Sérgio e Ezequiel de Campos. A partir de 1928, a revista Portucale prosseguiu o espírito de A Águia.


« ... Revista mensal de literatura, arte, ciência, filosofia e crítica social, importante órgão da Renascença Portuguesa. Publicou-se entre 1910 e 1932, sendo o seu período mais fecundo o de 1912-16 (a 2ª fase das quatro distintas que se podem distinguir, sob a tutela espiritual de Teixeira de Pascoaes, "seu vulto máximo e teorizador do saudosismo metafísico") ... (http://www.citi.pt/cultura/literatura/poesia/j_g_ferreira/aguia.html)

A Vida Portuguesa e a Saudade

Quis falar de pequênas coisas que crescêram comigo e que julgava terem desaparecido .Felizmente não .No outro dia , ia de Sintra para Belas pela estrada antiga , no  início da descida antes de chegar á Quinta Wimmer e, qual não é o mêu espanto e contentamento , encontro a Fábrica Antiga do Chocolate Toddy  ...


Alegria , mas também alguma tristêza pelo abandôno a que está votada . Felizmente nem tudo é mau e descobri que , afinal , o Chocolate Toddy está vivo e recomenda-se . Que Bom !

A minha Lata de chocolate Toddy ...

São coisas que nos tocam e nos lembram a Inocência e Felicidade da Infância  .Mas esta feliz descoberta de pequênos Tesoiros , já tinha começado há uns 2 anos .Á medida que avançava mais coisas descobria , de tal modo que vou deixar aqui alguns locais onde se pode encontrar e comprar Tesoiros do antigamente , mas perfeitamente actuais e que hoje em dia estão a têr um enorme renascimento , inclusivé , a tornar-se elementos de luxo e de grande procura em países como por exemplo ,  os EUA . 
Gostaria de dizêr aos leitôres que , se abrirem os linques que vão encontrando , farão uma Visita de Maravilha  á Saudade e ao Encantamento , encontrando vários outras lojas mágicas , e daí , não sêr necessário aqui ,  uma mostra exaustiva dêstes Tesoiros que irão Descobrir ...


Podêmos começar por uma das Lojas minhas preferidas ,  A FEITORIA

« ...   Longe vai o tempo em que as feitorias serviam, além-mar como linha avançada de posto comercial do, então, império colonial português. 



Hoje, no virtual, os oceanos transpõem-se numa questão de segundos e o entreposto do mundo português toma a forma de uma loja online. O produto é contudo, bem palpável.


A Feitoria reúne no mesmo espaço virtual a filigrana minhota e a camisa típica da Nazaré, tal como outros produtos tradicionais portugueses. 


Numa pausa nas suas viagens de norte a sul do país, Alexandra Melo, mentora do projecto, arranjou tempo para falar com o Café Portugal. Contado na primeira pessoa, fica a filosofia de preço justo da loja e os périplos para conseguir parcerias comerciais. ...  (http://cafeportugal.net/pages/iniciativa_artigo.aspx?id=527)

Encontramos de seguida , outra baú de Tesouros , a AMATUDO ,


« ... conhecida pelo seu artesanato do passado e do presente, mas que também oferce uma pequena secção gourmet onde se encontram os licores mais conhecidos do país, com destaque para a ginja de Alcobaça.


... Aqui encontrará uma variedade de produtos nacionais, muitos deles interpretações contemporâneas de ícones tradicionais portugueses. 


Há também produtos gourmet como as garrafas de Ginja e doces, assim como os famosos sabonetes artesanais, e peças de artesanato urbano criadas por jovens artistas portugueses. ... (http://www.lisbonlux.com/magazine/a-gourmet-basket-from-lisbon/
)


E para terminar ,   A VIDA PORTUGUÊSA



« ... A Vida Portuguesa nasceu com a vontade de inventariar as marcas sobreviventes ao tempo, a intenção de revalorizar a qualidade da produção portuguesa manufacturada e o desejo de revelar Portugal de forma surpreendente.


Ao longo dos últimos anos pesquisámos, do norte ao sul de Portugal, produtos de criação e fabricação portuguesa. Que produtos são esses? São produtos que atravessaram gerações e nos tocam o coração. 


Fabricados desde há muito, mantiveram até aos dias de hoje as mesmas embalagens originais, bonitas, pueris. Devem a longevidade à sua qualidade, excelentíssima nalguns casos (e reconhecida no estrangeiro também). Com o tempo, o génio e o labor tornaram-nos perfeitos e essenciais.



São marcas registadas na memória e comercializam uma forma de viver. Relembram o quotidiano de uma época e revelam a alma de um país.



Estes produtos são nossos. Estes produtos somos nós.          (Catarina Portas)  »

Sem comentários :

Enviar um comentário